quinta-feira, 30 de setembro de 2010


"Somente em Deus eu enconto PAZ; é Dele que vem a minha salvação!" - Salmos 62-1
Confiança também é outra coisa que deveria ser limitada. Limitada a um certo números de pessoas ou vezes. Limitada a só aqueles quem realmente merecem nossa confiança. Mas, afinal, temos o livre arbítrio, não é? Confiamos em qualquer um que nos aparece. Chamamos de amigo o primeiro rostinho legal que aparece. E como consequência, o que acontece? Somos apunhalados pelas costas. Somos tarjados, enganados, passados para trás. Sabe, um dia eu tive uma amiga. Eu sinceramente acreditei que a nossa amizade era verdadeira, afinal eu confiava nela e ela confiava em mim. Mas, ai que encontrei meu erro. Ninguém pode julgar o sentimento do outro. Ninguém pode achar que o outro ama, odeia, confia ou desconfia. Não temos o poder de ler mentes. E é nessa parte, que muitos de nós, se decepcionam. Muitos de nós "caímos dos cavalos" e reparamos que aquele amigo ou amiga, nunca foi de fato alguém digno de se confiar.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Está acabado, e você não precisa me dizer. Eu espero que você esteja com alguém que te faça sentir seguro ao dormir. Eu não vou me matar tentando ficar na sua vida. Afinal eu não tenho mais distância para correr. Quando você me ver, por favor vire de costas e vá embora! Eu não quero te ver. Pois eu sei que eu faço parte dos sonhos que você guarda, e o quanto você se entristece pensando em mim ... Eu não tenho mais distância para correr. Está acabado e eu sabia que terminaria desse jeito. Eu espero que você esteja com alguém que te faça sentir que a vida é essa noite. E que essa pessoa se estabeleça, ficando na sua volta, passando mais tempo contigo. Eu não tenho mais distância para correr, eu estou voltando pra onde eu comecei. Estou voltando pra casa, de onde eu nunca devia ter saído.
Queria ter mais compreensão, menos ignorância. Queria ter mais entendimento, menos ignorância. Queria ter mais sabedoria, menos ignorância. Queria ter mais amor, menos ignorância. Queria ter mais compaixão, menos ignorância. Queria ter mais confiança, menos ignorância. Queria ter tudo, menos ignorância.

O amor é algo essencial em uma vida. Mas lutar por algo que você acha que não vai dar certo, não tem sentido.

Forget it - Forgive me .

Só mais um oi. Só mais um sorriso. Só mais um toque. Só mais um sim. Só mais um momento. Só mais olhar. Só mais um desejo. Só mais um soneto. Só mais um canção. Era tudo que eu precisava pra corrigir meu erro em relação a você. Mas... Esqueça!

domingo, 26 de setembro de 2010

Soneto da Felicidade.

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Vinicius de Moraes

terça-feira, 14 de setembro de 2010

CURTA EECOL 2O1O


video
Não sei se pode postar o vídeo, então caso não possa, a culpa é toda do Lorran! Já postei o video uma vez, e agora estou repostando a pedidos. Espero que gostem, e sem comentários retardados. Obrigado, kk. <3

domingo, 12 de setembro de 2010


Estou tentando esquecer algo que eu sei que não tem como esquecer. Estou tentando fingir que nada aconteceu. Estou tentando ser o que eu era muito antes de você. Estou tentando voltar a aquela época em que eu não sentia sua falta, em que você sequer existia na minha vida. Confesso que não esta sendo fácil, mas sei que um dia eu consigo. Tudo isso anda funcionando até que bem por alguns minutos, ou até mesmo horas. Mas, se de repente me pego a toa, fecho os olhos e é você quem eu vejo. Como um fantasma que me assombra nas horas de fraqueza. Mas é quando estou fraca que sou forte. Sei que vou superar isso tudo logo logo, com a ajuda dos meus amigos, e pedindo força pra Deus. E por fim, você vai se tornar uma breve lembrança da melhor e da pior fase da minha vida.

sábado, 11 de setembro de 2010

Eu jurei pra mim mesma que não choraria mais. Até porque eu esperava que eu não tivesse mais lágrimas. Mas fui surpreendida quando me peguei sozinha, no silencio da escuridão, e resolvi que ali ninguém me veria chorar. Você quebrou me coração em mil pedaços. E cada espaço entre eles sangra constantemente, como uma ferida que não quer cicatrizar. Dói demais. Eu espero me reconstituir com o tempo e não quero que você deixe cicatrizes. Não quero nada de você em mim. Nem lembranças, por mais doces que elas sejam. E eu sei que tudo isso vai passar, porque eu não nasci pra isso, não pra sofrer.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Ficar sem você é realmente muito estranho. Acostumar-me com a ideia de que talvez não estejamos mais juntos é mais estranhos ainda. Dói a cabeça, o coração, a boca, os pés e tudo mais que seja possível doer, só de pensar que talvez eu não te tenha mais. O que me anima no momento, é lembrar que amanhã sempre será o amanhã e sempre há esperança das coisas mudarem, seja pra pior ou pra melhor. Pra pior eu creio que não vai mudar, porque Deus não quer me ver louca, visto que eu enlouqueço sem você. Deus há de fazer o melhor pra mim, pra você, pra nós. E enquanto isso, nessa noite triste e solitária que parece ser eterna, eu espero o amanhã, já a sentir saudades de tudo aquilo que ainda verei.
Passado é algo que já ficou pra traz e que no momento só são lembranças, sejam doces ou ruins. Mas, seja qual for o seu passado, mentir não vai mudar os fatos. Se hoje estamos aqui, é consequência de algo que fizemos antes. Os erros foram cometidos, talvez hoje concertados, porem independentemente de tentativas de mudança, arrependimento ou mentiras, nada disso vai mudar o que aconteceu e o que nos tornamos hoje. Mentir para as pessoas é fácil, porem só nós sabemos o motivo de sermos o que somos e de estar aonde estamos.
O que leva o ser humano a tratar o outro indiferentemente? Diferença de cor? Divergência de ideias, objetivos? Variação de nacionalidade? Diferença de crenças? E tudo isso porque? Se por fim somos todos genericamente humanos? Se viemos do mesmo lugar? Se todos amamos, odiamos, sentimos? Se todos temos o direito de amar, de ser, de querer, de pensar, de trocar, de viver? E na maioria das vezes as pessoas esquecem os deveres; o dever de respeitar as opiniões, as escolhas, os sentimentos do próximo. Sendo que não precisamos concordar, mas apenas aceitar que a opinião do outro é algo como a nossa opinião; que cada um de nós é o que é. E isso não é defeito, é simplesmente a diversidade, as diferenças e as contestações que movem o mundo. Somos todos iguais com papeis, atitudes e escolhas diferentes. E isso foi a ideia mais perfeita de Deus!